Translate this Page

Rating: 4.0/5 (1028 votos)




Partilhe este Site...

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


ANIMAL ATIVO
ANIMAL ATIVO

 ALGUNS CONSELHOS SOBRE O SEU MELHOR AMIGO E DE COMO APROVEITAR AO MÁXIMO A SUA COMPANHIA. ELE SABE COMO NOS ALEGRAR MAS PARA ISSO DEVEMOS TRATÁ-LO COMO MEMBRO DA FAMÍLIA, NÃO ESQUECENDO NUNCA QUE ELE É UM CACHORRO E PENSA COMO CACHORRO. TENHO CERTEZA QUE ELE APRENDERA COM VOCÊ E VOCÊ COM ELE. 

 

DEIXO ABAIXO ALGUNS CONSELHOS E DICAS:

 

Ao adquirir um cão, nos comprometemos a dar-lhe amor, carinho, atenção e a cuidar de sua saúde e bem estar. Em troca, recebemos um amor incondicional.

Porém, com o passar dos anos, na correria do dia a dia, é cada vez mais comum observarmos uma família inteira (e isso inclui o cão) em casa, sentada na frente da televisão ou do computador, comendo petiscos - na maioria das vezes, pouco nutritivos. Hoje buscamos remédios, vitaminas ou suplementos milagrosos e não investimos em uma mudança simples de hábito que pode mudar muito a qualidade de vida do cão: a atividade física!

Em apenas 30 minutos diários de caminhada podemos diminuir uns quilinhos do seu cão, melhorar a condição cardiovascular, fortalecer os músculos, prevenir hipertensão, obesidade, diabetes e regular os níveis de colesterol, entre diversos outros benefícios.

Não importa a raça, o porte e a idade, todos os cachorros devem se exercitar desde filhotes e mesmo velhinhos. O exercício físico deve ser regular e sem pausas. Se seu cão tem o hábito de fazer as necessidades na rua, este período não deve ser considerado como caminhada. Antes de iniciar qualquer atividade diferente da rotina habitual, devemos levá-lo ao veterinário para um check up e orientações sobre as condições físicas atuais. Pode haver recomendações específicas para cada animal, principalmente se ele já tem alguma doença prévia ou se há muito tempo não faz uma avaliação criteriosa.

Os exercícios devem ser iniciados com calma e respeitando os limites de cada cão. O tempo e a intensidade da caminhada devem ser aumentadas de forma gradativa.

Evite exercitá-lo sob sol forte e nos períodos mais quentes do dia, entre 10 e 15hs. Leve sempre água fresca e, se o animal ficar ofegante, diminua o ritmo e procure um local sombreado. Não ofereça alimento imediatamente antes da atividade física para evitar vômitos ou mal estar. Nunca saia de casa sem coleira e guia para a sua segurança, a de seu cão e das outras pessoas. Corridas e exercícios por períodos maiores que 30 minutos não são para principiantes, pois exigem um bom condicionamento físico.

Os cães de porte grande, como o labrador, o golden retriever e o pastor alemão, costumam acompanhar seus donos com maior facilidade em atividades intensas, mas isso não descarta a necessidade de prepará-los e condicioná-los adequadamente antes de submetê-los a novos desafios. Problemas articulares como a displasia coxofemural ( um problema na bacia comum em raças como rottweiler, labrador, golden retriever e bulldog) ou a luxação de patela (uma alteração no joelho comum em poodle, shiitzu e maltês) podem dificultar a boa execução da atividade física, limitando o desempenho e podendo causar dor. Nestes casos, existem alternativas como a natação e caminhadas em hidroesteira, esteira para caminhada debaixo d'água. Esses exercícios diminuem o impacto e a sobrecarga das articulações, facilitando a locomoção.

Animais que praticam atividade física regularmente apresentam melhora no comportamento, se tornam mais dóceis e obedientes, têm melhora na qualidade do sono e podem ter a sobrevida aumentada em 2 anos, o que, para todos, é uma enorme recompensa!