Translate this Page

Rating: 4.0/5 (1046 votos)




Partilhe este Site...

        

 

        

 

       

     

 

       

 

     
       

 

 

        

 

 

       

 

 

       

 

 

        

 

 

        

 

 

        

 

 

        

 

 

        

 

 

        

 

         


Vacinas necessárias para seu cão
Vacinas necessárias para seu cão

Quais vacinas meu cachorro precisa tomar? E se ele nunca foi vacinado? Quando são essas vacinas? Saiba mais e veja o calendário de vacinação para o seu cachorro.

É importante saber que as vacinas que seu cão deve receber e os intervalos entre as doses devem ficar a critério do veterinário que cuida do seu cão. Aqui no Tudo sobre Cachorros buscamos esclarecer as suas dúvidas e disponibilizar um calendário de vacinação pra você acompanhar as vacinas do seu cão. Indepentemente das vacinas que o veterinário irá aplicar, as vacinas múltipla (V8 ou V10) e anti-rábica são obrigatórias em qualquer esquema de vacinação.

Os cachorros adultos que nunca foram vacinados ou os filhotes que já passaram da época correta de vacinar precisam receber duas doses de vacina múltipla (com intervalo de 21 dias entre elas) e uma dose de vacina anti-rábica. Isso também vale para cães “desconhecidos”, quando não se sabe se foram vacinados um dia.

Além dessas vacinas, existe a imunização contra a leishmaniose ou calazar, uma importante zoonose (doença que pode ser transmitida do bicho para os seres humanos). Essa vacina é aplicada em regiões onde a doença é comum e deve ser antecedida de exames para detectar se o cão já tem a doença.

Não se deve vacinar filhotes com menos de 45 dias de idade, a menos que a cadela que deu à luz aos filhotes nunca tenha sido vacinada, pois as vacinas podem ser inativadas pelos anticorpos passados da mãe para a cria.

Calendário de Vacinação para cães 

No dia da vacinação recomenda-se:

- Cães dóceis devem estar com coleira e guia, serem conduzidos por pessoas com tamanho suficiente para controlá-los e contê-los na hora de tomar a vacina.

- Crianças não devem levar os animais para vacinar.

- Animais bravos devem estar com focinheira para não oferecer nenhum risco de agressão ao proprietário ou outras pessoas.

- Gatos são naturalmente muito assustados e devem ser levados em caixas de transporte ou similar, para que evitar fuga ou acidentes.

- Animais doentes não devem ser vacinados. Exemplos: animais com diarreia, secreção ocular ou nasal, sem apetite, animais que estão convalescendo de cirurgias ou outras enfermidades.